26
Out 09

 Sugestão de links e recursos importantes já encontrados.

 

1. Sistema de gerenciamento estratégico - Balaced Scoreboard - nas instituições de Ensino Superior | http://www.gestiopolis.com/Canales4/ger/sistemageren.htm

 

2. Sistema de gerenciamento estratégico - Balaced Scoreboard - nas instituições de Ensino Superior | http://www.alfinal.com/brasil/gerenciamientoestrategico.shtml

AUTORA: Maria Elisabeth Pereira Kraemer

 

3. PROGRAMA DE MONITORIZAÇÃO E TUTORADO | Marta Pile, Isabel Gonçalves http://gep.ist.utl.pt/files/comunica/artigo_IPQ.pdf

  

 

O que já se fez de relevante na minha área de investigação? (3 exemplos justificados) 

Quais os resultados mais importantes da investigação produzida?

 

1. Exemplo

 

Sistema de gerenciamento estratégico - Balaced Scoreboard - nas instituições de Ensino Superior em http://www.gestiopolis.com/Canales4/ger/sistemageren.htm

Autora: Maria Elisabeth Pereira Kraemer  ESTRATEGIA Y DIRECCIÓN ESTRATÉGICA 03-2005

 

O Balanced Scorecard (BSC) - é uma metodologia de gestão empresarial que mede o desempenho operacional, usando além dos indicadores financeiros usuais, indicadores de acompanhamento da satisfação do cliente, da eficácia dos processos operacionais internos e da capacidade de inovação da Instituição, comparando-os ao estabelecimento no planeamento estratégico. Os resultados obtidos nestas áreas adicionais podem assegurar a continuidade dos resultados financeiros e ajudar a conduzir a organização na direcção dos seus objectivos estratégicos, normalmente de longo prazo. O balanceamento das quatro perspectivas permite aos funcionários da linha de frente, uma vez treinados na metodologia, compreender as consequências financeiras de suas acções e decisões e, aos dirigentes o reconhecimento dos vectores de sucesso à longo prazo. Os objectivos e medidas utilizados no BSC devem derivar de um processo hierárquico (de cima para baixo), norteado pela missão e visão do futuro da Instituição. O BSC é uma metodologia de fácil aplicação, envolve todos os níveis da Instituição e permite uma visão clara dos rumos a serem seguidos e como corrigir as mudanças de percurso. 

 

2. Exemplo:

 

http://www.alfinal.com/brasil/gerenciamientoestrategico.shtml

 

SISTEMA DE GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO – BALANCED SCORECARD - NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

AUTOR: Maria Elisabeth Pereira Kraemer

 

e

 

PROGRAMA DE MONITORIZAÇÃO E TUTORADO

Marta Pile, Isabel Gonçalves

http://gep.ist.utl.pt/files/comunica/artigo_IPQ.pdf

 

Monitorização do Desempenho Académico

Para a monitorização do desempenho Académico dos Estudantes, foram desenvolvidas várias ferramentas de apoio, algumas já parcialmente disponíveis, nomeadamente: Questionário de Estratégias Motivacionais de Aprendizagem (MSLQ), Grelha de Avaliação do Desempenho Escolar, e Sistema de Alerta Precoce e Caracterização de Pontos Críticos do Percurso Académico dos Alunos.

 

Questionário de Estratégias Motivacionais de Aprendizagem (MSLQ)

Para a aferição do perfil do Aluno enquanto Estudante do Ensino Superior, foi desenvolvida uma ferramenta nova de avaliação do perfil do Estudante, com a adaptação de um questionário sobre estratégias de motivação para a aprendizagem (Motivated Strategies for Learning Questionnaire – MSLQ). É um instrumento de auto-avaliação do Estudante, e tem como objectivo avaliar as suas orientações motivacionais e o uso que ele faz das diferentes estratégias de aprendizagem no Ensino Superior.

Trata-se de uma ferramenta que vai permitir a identificação das principais lacunas da postura do Aluno enquanto Estudante no IST, e simultaneamente permitir a preparação de um plano de trabalho em termos da aquisição de competências de Estudo/Aprendizagem, por forma a que o Estudante possa recorrer à formação específica promovida no IST no sentido de colmatar essas falhas. Especificamente, este instrumento tornará possível facultar um feedback individualizado sobre as componentes de estudo do Aluno, bem como proporcionar-lhe sugestões para melhoria e rentabilização das suas estratégias de aprendizagem e motivação.

 

Grelha de Avaliação do Desempenho Escolar

No final de cada semestre, o IST disponibiliza uma “grelha” representativa do percurso académico de todos os Tutorandos. Essa “grelha”, utilizada pela Coordenação de Curso e pelos Tutores para a monitorização do desempenho académico dos Estudantes, é uma ferramenta fundamental para a reunião de avaliação global do grupo de Tutorandos no final de cada semestre, e serve de base a eventuais comentários/recomendações de actuação por parte da Coordenação do Curso.

 

Estas duas últimas ferramentas encontram-se ainda em fase de desenvolvimento no âmbito de uma tese de Mestrado em Prospecção e Análise de Dados (ISCTE), a ser desenvolvida por um dos colaboradores do GEP.

Integrada no sistema de informação do IST (FENIX), pode ser visualizada através do Portal do Tutorado, permitindo um acesso via Internet a todos os Coordenadores de Curso e Tutores.

 

Sistema de Alerta Precoce e Caracterização de Pontos Críticos do Percurso Académico dos Estudantes

O IST considera de elevada importância investir no desenvolvimento de novos vectores de intervenção junto da comunidade estudantil ingressada em cada ano. Neste sentido, está em desenvolvimento, um instrumento que visa possibilitar a identificação precoce de potenciais situações de insucesso/abandono, já que actualmente tem sido possível identificar os Alunos em situação de risco apenas no final do semestre; nesta fase, por vezes tardia, verificam-se já algumas situações de abandono e outras de insucesso extremo, pelo que interessa actuar antecipadamente.

Este trabalho teria por base as características dos novos Estudantes conhecidas à priori e que, de alguma forma, poderão influenciar o seu desempenho enquanto Estudantes no IST, prevendo-se a construção de um modelo preditivo que traduza as características do Estudante conhecidas à priori num nível de propensão ao abandono/insucesso escolar. Obviamente que a explicação do (in)sucesso do Estudante passa certamente pela conjunção de vários factores, uns mensuráveis e disponíveis, outros não mensuráveis e intrínsecos ao próprio Estudante. Assim, tendo presente que nenhum modelo poderá explicar integralmente tal conceito, temos consciência de que alguns factores poderão indicar o caminho.

Paralelamente, pretende-se desenvolver uma análise do percurso académico dos Estudantes no primeiro ano de ingresso, visando, sobretudo, a identificação de constrangimentos inerentes à estrutura dos planos curriculares, de forma a criar mecanismos de acção que contrariem esta tendência.

 

3. Exemplo:

 

http://www.deetc.isel.ipl.pt/jetc05/CCTE02/papers/finais/jetc/316.PDF

Organizações e Sistemas de Informação Centrados em torno de Processos

Ana de Jesus Mendes Escola Superior de Ciências Empresariais Instituto Politécnico de Setúbal | Isabel Cacho Teixeira e João Paulo Teixeira Instituto Superior Técnico – Universidade Técnica de Lisboa/INESC

 

A maioria das Instituições de Ensino Superior em Portugal, pode concluir-se que o modelo de gestão adoptado é, em alguns aspectos, semelhante às de muitas empresas, nomeadamente no que diz respeito à sua estrutura organizada em torno de Unidades ou Departamentos, criados com o objectivo de apoiar o desempenho de tarefas específicas. Neste caso, a gestão pedagógica, científica e administrativa dos serviços que prestam. O modelo de gestão corrente associa-se, assim, a uma estrutura organizacional vertical, hierarquizada, em que responsáveis por Departamentos ou Unidades de Apoio têm como principal função e objectivo garantir que os colaboradores sob a sua responsabilidade desempenhem correctamente as suas tarefas.

As Instituições de Ensino Superior (IES) enfrentam hoje desafios quanto à organização, gestão, operação, monitorização e avaliação de resultados dos serviços de ensino e formação que oferecem, nomeadamente das Licenciaturas. As novas correntes de gestão empresarial privilegiam as organizações centradas em torno de processos [2][3] e não tarefas, desta forma também as IES terão de se adaptar a este novo conceito. Torna-se assim premente a adopção de um modelo de gestão que permita desenvolver um Sistema de Informação de apoio aos esforços de melhoria da qualidade do ensino. Neste âmbito surge naturalmente o conceito de processo. Assim o processo escolhido foi o processo educativo ‘Licenciatura do Instituto Superior Técnico’ da Universidade Técnica de Lisboa como veículo para aferir as características do modelo de gestão proposto e do Sistema de Informação que o implementa.

O modelo de gestão, que o sistema de informação implementa, deve permitir uma gestão eficiente dos recursos envolvidos e disponibilizar, em tempo útil, informação actual, completa e coerente, aos órgãos de coordenação, gestão e avaliação das Licenciaturas, e aos diversos intervenientes nos processos educativos. O sistema deve ainda aliviar os intervenientes em cada processo educativo do “fardo” de reintroduzir constantemente informação anteriormente disponibilizada e eventualmente dispersa na Instituição.


Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
30
31


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO